Tagsucesso

Cão que Ladra não Morde

Conhecem a expressão? Alguém que diz muito e faz pouco! Ser empreendedor não é um titulo, ou és ou não és! Mesmo com a crise atual em Portugal existe sempre espaço para criar coisas novas, porque é isso que está na génese de um empreendedor, alguém que cria algo, tu não dizes que és um carpinteiro se não crias coisas com madeira, não é! Primeiro tens de fazer para depois ser.

Não é preciso Ladrar! Muita gente diz que é um empreendedor mas acabam por só o ser dentro da sua cabeça, ter boas ideias não é a mesma coisa que criar algo novo, por isso não te preocupes tanto com o titulo, mas sim em fazer! Depois de fazeres ladra á vontade!

Dá uma mordidela! Todos os dias são bons para criar, hoje pelos vistos estou numa de ditados, por isso não deixes para amanha o que podes fazer hoje, quanto mais criares, mais capital crias para atingires os teus objetivos, no pior dos casos ganhas experiência e isso é por vezes o teu mais valioso bem! Experiência agora é igual a sucesso no futuro!

3 Passos Simples para um Produto de Sucesso

Aqui vão 3 dicas rápidas para criar um produto de sucesso, pode parecer um pouco simples, mas normalmente na cerne dessa questão estão pontos simples, como saber quem é que pode querer este produto ou se os clientes estão satisfeitos? Muito do sucesso provem destes 3 pontos:

Cria um Produto que as pessoas Precisam! – Tão simples quanto isso, se o teu produto resolve um problema ou satisfaz uma necessidade, então tem grandes possibilidades de ter sucesso. Enquanto um produto que mesmo interessante ou sofisticado não resolve nada, não existe dinheiro ou marketing que consiga criar mercado para ele.

Exemplo: criares uma nova maneira de abrir caricas pode ser genial mas já estás a competir num mercado super saturado que inclui coisas desde porta-chaves até caricas fáceis de abrir, não estás a resolver nenhum problema!

Entrega o Produto da melhor maneira Possível! – Não estou a falar simplesmente de mandar o pacote pelo correio, mas sim de todo o processo desde o cliente descobrir sobre o produto ate o receber em casa, esse processo tem diversas fases que bloqueiam a compra do cliente, quantas mais resolveres, mais cómodo e simples se torna para o cliente fazer a compra.

Exemplo: se os portes de envio estiverem incluídos no preço ou for extremamente fácil pagar ou se tem muitos anos de garantia, isso cria confiança no produto e na empresa e retira essas barreiras artificiais á compra.

O Atendimento ao Cliente tem de ser Soberbo! – Outro ponto simples mas complexo ao mesmo tempo, não é simplesmente uma questão de o cliente tem sempre razão, mas sim como criar a ligação da empresa/produto com o cliente, um excelente apoio a cliente tem a capacidade de vender o produto ao cliente, de mostrar ao cliente que a empresa tem tanta confiança no seu produto que está disposta a fazer tudo para que o cliente tenha a mesma impressão, enquanto que um mau apoio a cliente (que infelizmente é a norma) pode destruir a reputação de um excelente produto.

Exemplo: eu adoro empresas como o Threadless, que quando recebi uma t-shirt que vinha com um pequeno rasgão e contactei o atendimento ao cliente, eles não só me mandaram uma igual de graça como esse modelo estava esgotado e tiveram que fazer uma pequena impressão praticamente só para mim, agora eu sou um cliente devoto deles porque sei que o produto deles vai ser sempre da melhor qualidade, e veja-se agora! pelo seu excelente serviço de apoio a clientes, eles ganharam uma recomendação e promoção através da minha pagina… WIN+WIN.

Em comparação tens uma empresa como a Portugal Telecom, que em Portugal tem um monopólio nas comunicações e quando eu telefono para o apoio a cliente (nem falo de ir a uma loja da PT onde vou ficar numa fila por pelo menos 30min), demoro um monte de tempo, sou transferido para várias pessoas, tentam vender-me outros produtos e no fim muitas vezes o problema não fica resolvido, logo a minha opinião deles não é a melhor, se tiver uma alternativa viável sou bem capaz de deixar de ser cliente, e isso é 100% culpa do apoio a clientes e não do próprio serviço da Portugal Telecom.

Então que mais passos essenciais é que acham que é preciso para criar um produto de sucesso?

5 Coisas Que Podes Fazer Quando Falhares

Uh custa tanto falhar, mas se virmos bem, não existe dia que alguma coisa não corra mal, perfeição é acima de tudo uma questão de percepção, da mesma forma que insucesso não é um universo fechado onde tudo falhou, por vezes só uma coisa falhou ou alguma coisa não aconteceu como previsto, não quer dizer que tenha sido um insucesso.

Agora sem tentar soar a um livro de auto-ajuda, mesmo quando for um total insucesso, podes aprender algumas coisa, aqui vão algumas ideias do que podes fazer quando falhares:

  1. Compreende o que Falhou – Muitas vezes vais falhar porque não tens experiência com o assunto, mas se compreenderes e aprenderes com o que se passou e o que pode ter falhado inicialmente, ganhas a experiência e capacidade para não falhar da próxima vez.
  2. Fica Zangado! – Tem-se a visão que uma pessoa tem de se distanciar emocionalmente das suas falhas e insucessos, mas mais vale falhar, ficar zangado, triste, chorar, rir, o quer que seja preciso para desanuviar e tentar mais uma vez que nunca chegar a tentar.
  3. Só Falhas se não Voltares a Tentar – Da mesma maneira que quando deixas cair a faca com a manteiga, tu vais lavar a faca e voltas a tentar até barrares bem a tua torrada, a culpa não é tua, tu não és o insucesso, apenas ainda não descobriste a tua maneira de criar o sucesso.
  4. Relativiza a Situação – Nunca ouviste a expressão “respira fundo e conta até 10” ou “se fosse fácil toda a gente fazia o mesmo”, ter calma e re-avaliar a situação com outra mente, e talvez mudar a estratégia pode tornar esse insucesso em sucesso.
  5. O Insucesso é a Respostas do teu Mercado – No fundo tens de ver o insucesso como uma analise de mercado, são os comentários indiretos dos teus clientes em relação ao teu produto, Albert Einstein dizia “Insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente esperando um resultado diferente”, tens de mudar se queres um resultado diferente!

A diferença entre sucesso e insucesso está muito na forma como lidas como o insucesso, não ganhas nada se desistires e olhar para o insucesso como uma coisa negativa, o caminho para o sucesso está sempre cheio de insucessos.

Será Persistencia a Chave para o Sucesso?

Se existe uma faceta que é partilhada por pessoas com sucesso é persistência, mas persistir não é algo que deva ser externo, mas sim algo interno, não faz sentido persistir numa coisa só por persistir, mas sim conscientemente persistir nos objetivos que cada um de nós cria.

Então o que é se ganha persistindo?

  1. Aprende-se com cada Tentativa – Isso é claro, cada tentativa, seja sucesso ou insucesso, cria experiência e muitas vezes é isso que é preciso para se ter sucesso no fim.
  2. Gerir melhor o teu Tempo – Com tempo e persistindo começa-se a aprender a gerir melhor o teu próprio tempo, e a delegar corretamente o tempo de outras pessoas, isso envolve muitas vezes experimentar e ver o que resulta melhor.
  3. Executar Ideias – O problema de muitas ideias é não se saber como executar, perde-se tempo a estudar o problema, a falar com designers e programadores, a ver o mercado, a ver o software, a ver o hardware, a pensar em como conseguir o dinheiro para o fazer, etc etc, claro que persistindo e tentando, com o tempo, torna-se mais fácil executar e salta-se muitos destes passos simplesmente porque já tens as ferramentas para concretizar as tuas ideias.
  4. Encontrar Fraude – Muitos dos problemas a desenvolver serviços e produtos é sermos bombardeados de diferentes opções, que supostamente apresentam soluções para os teus problemas, em tempos recordes por metade do preço, etc, eventualmente começas a saber distinguir trigo do joio, o que é possível do que é simplesmente falso ou demasiado otimista.
  5. Persistência fomenta Sorte – Muitas vezes ouve-se dizer que tiveste sorte em conseguires isto ou aquilo, mas sorte na maioria das vezes é trabalhada e resultado de muita persistência, insucesso e paixão pelo que se faz.
  6. Cria Força de Vontade – Tanto saber falhar e aprender com isso, como persistir até atingir sucesso, são coisas que (pode parecer cliché, mas) criam carácter, tornam-te mais resiliente a adversidade.
  7. Desiste-se com mais Facilidade – Parece contraproducente, mas a verdade é que uma pessoa que persiste tem tendência em saber quando deve desistir de certas coisas para atingir outras, a criar prioridades, desiste-se para se conseguir persistir no que é realmente importante.

Aqui estão algumas coisas boas de se persistir, por isso não se esqueçam que persistência é uma daquelas coisas que se trabalha aos poucos todos os dias mas que no fim do dia produzem sempre resultado!

Finge até Conseguires!

A expressão “Fake it till you make it” (ie Finge até Conseguires), é uma expressão que se tem popularizado, a wikipedia explica:

“Fake it till you make it” (também conhecido por “act as if”=”age como se soubesses”), é uma frase comum que significa que deves iniciar ações com a confiança que sabes fazer, de forma que a confiança traga sucesso e com isso ganhes verdadeira confiança.

A ideia é que se evita ciclos de ficar preso e não se fazer uma ação porque não se tem a confiança suficiente para o fazer, tipo “eu não posso fazer este projeto porque eu nunca fiz um projeto”, quando na realidade só te falta a experiência para o fazer, se tentares podes descobrir que afinal não só consegues como és bom a fazer.

O que fica a reter disto é que “Finge até conseguires” é um motivador, é uma forma de pensamento positivo que reforça a tua confiança, sendo na sua base que uma pessoa confiante trás sucesso! Claro que isso nem sempre é verdade e nós os Portugueses sabemos bem (com a nossa capacidade lendária de improviso), fingir implica fraude se não sabes nada do assunto em questão, fingir dessa forma não vai trazer sucesso, não se podes fingir que és um cirurgião plástico.

Da mesma maneira que ter em geral pensamento positivo não trás sucesso por si mesmo, é preciso ação, e para isso muitas vezes é preciso um pouco de confiança nas tuas capacidades, aqui está a cerne da expressão, então que pontos é que podemos focar para evitar sermos apanhados “com demasiada areia na camioneta”.

Pratica traz Perfeição: Tão simples quanto isso, quanto mais fizeres algo mais experiência ganhas e melhor te tornas, queres fazer uma apresentação ou um discurso em publico? pratica com amigos antes, queres desenhar um quadro, faz uns quantos quadros antes, tudo o que ajude a polir e aperfeiçoar o quer que estejas a fazer.

Ignora os Percalços: Muita gente é boa a começar, mas logo que aparece um problema, para tudo! e a confiança vai ao ar, acaba por ficar tudo em águas de bacalhau. Claro que vão sempre existir problemas, aliás é uma das coisas que ate se deve antecipar, mas quando nos deparamos com um percalço não vale a pena ficar preso nele, é preciso é continuar a mover e se for preciso saltar/ignorar o obstáculo.

Aproveita as Oportunidade: Se existe a possibilidade para uma apresentação… aceita, e de bom agrado, existe a possibilidade de aceitar um projeto novo, aceita, não aproveitar oportunidade quando estas se apresentam é uma das bases de fingir até conseguires, experimenta! No pior dos casos, sempre ganhas experiência com o insucesso.

Aceita o teu Limite: Aqui está a ligação com aproveitar as oportunidade, podes chegar a um ponto que vês que não consegues mesmo fazer o que te é pedido, nestas situações tens de aceitar o teu limite, mais vale falhar e admitir que não tens tempo suficiente ou conhecimento suficiente na dada altura mas que vais fazer o teu melhor para arranjar uma solução (nem que seja recorrer a outras pessoas), do que fingir que se sabe e falhar!

Aproveita bom Conhecimento: Aprende com os teus erros, partilha e cria relações com pessoas que sabes que tem conhecimentos sólidos, isso só cria confiança em ti e de outras pessoas em ti, fixa sempre em informação solida e com reputação.

Foca na tua Especialidade: Por fim talvez o mais importante e o cerne de “fingir até conseguires”, mantém o teu foco no que sabes e gostas! é tão simples quanto isso, se tens algum conhecimento no assunto é sempre algo que podes ampliar e algo que tens conforto em trabalhar, mesmo não sabendo um ponto especifico é algo que podes aprender com facilidade porque está na tua área de conhecimentos.

Assim da próxima vez que tiveres duvidas na tua capacidade, pensa… Finge ate Conseguires! e podes ficar surpreendido com a tua capacidade!

© 2018 Empregado na Internet

Por S2RUp ↑