Tagcrédito

4 Erros que as Empresas de Cartão de Credito Querem Que Faças!

Ok, que tipo de pessoa é que diriam que tem o perfile mais arriscado com cartões de credito?

  1. Perfil – A pessoa que paga a tempos e horas, que faz operações pequenas e só quando precisa e que nunca chega perto do limite do cartão, ou
  2. Perfil – A Pessoa que esta sempre a bater no limite do cartão, faz compras com quantias enormes e esquece-se de pagamentos?

Claro que o perfile da pessoa 1, é muito mais equilibrado e sensato!

Mas agora vejam do ponto de vista da empresa de cartões de credito? Com quem é que eles fazem mais dinheiro? Com a pessoa 1 ou a pessoa 2? Claro que vai ser a pessoa do perfil 2, a pessoa que cria mais risco é também a que cria mais dinheiro para a empresa de cartões de credito, dai a oferta idiota e indiferenciada de cartões de credito, podes arranjar quantos quiseres com extrema facilidade.

Então quais são os erros que as Empresas de Credito esperam que faças:

  1. Esquecer Pagamentos – Ahhh é dinheiro no bolso! A primeira vez que esqueceres um pagamento, o que acontece normalmente é isto… não só devem cobrar uma taxa pelo pagamento em atrasado (que vai desde 10 até 50 euros), como na maioria dos casos aumentam literalmente os juros a pagar pelo cartão (falta de pagamento é um aumento do risco, e estas coisas estão todas nas letrinhas pequeninas do contrato que assinaste), todos os pagamentos a partir dai serão mais caros. Nota que falhar pagamentos não é a mesma coisa que recusar ou não ter capacidade de pagar, falhar pagamentos é muito mais comum, por necessidade ou esquecimento.
  2. Exceder os Limites do Credito – Todos os cartões (mesmo os dourados/pretos/platina e tal) tem limites de credito, mas lá porque tem um limite não quer dizer que este seja um limite fixo (outra vez, depende do contracto! e obviamente a maioria das vezes é flexível), o que acontece é que o credito é aceite mas cobra-se uma taxa extra por essa transação (outra vez entre 10 e 50 euros).
  3. Ignorar as Condições do Cartão – Muitos dos cartões correm em esquemas como, 0% de juros se for pago em 3 meses ou se fôr gasto mais de 1000 euros por ano não se paga a manutenção do cartão, etc, mas muitas destas condições tem outras sub-condições, uma falta de pagamento ou essas ofertas são promocionais no primeiro ano ou ano e meio, e depois se tens ainda dinheiro a pagar, podes ter de pagar o resto com juros e ainda teres de pagar os juros dos outros pagamentos (porque o acordo era 0% se fosse TUDO pago em 3 meses), tem que se ter extremo cuidado com todas as condições e ofertas dos cartões.
  4. Pedir Cartão de Credito se estás com Mau Credito/Falência – Ahh eles ainda te vão dar o cartão, ver em cima a razão, mas o que vão fazer é pôr-te no pote com toda a gente com credito fraco e dar-te condições muito más para o cartão, sim tu podes ter entrado no banco a pensar que aquele cartão tinha juros de 12% mas depois o cartão que te dão tem juros de 20% e nenhuma daquelas condições melhoradas

Para de Gastar Dinheiro!

Ok, uma pessoa tem de gastar dinheiro, existem certas coisas que são inevitáveis, mas neste período que estamos a atravessar em Portugal, é bom lembrar de umas formas simples, eficazes e inteligentes de não gastar dinheiro, aqui vão 3:

  1. Cria um Orçamento!
    Ah que chatice um orçamento mensal (pessoal ou familiar)! Não, nem por isso, um orçamento não tem de necessariamente ser uma tabela complexa, um orçamento pode simplesmente ser uma folha com um lado as receitas e do outro lado as despesas, uma pessoa tem de experimentar com o que mais se adequa á sua necessidade, umas pessoas preferem muitos detalhes outras querem só uma visão global, mas de qualquer maneira criando um orçamento, ficas a saber para onde é que vai o dinheiro, onde podes e queres cortar, a única regra é estar de olho no orçamento e atualizar regularmente.
  2. Elimina Dividas e Créditos!
    Uma coisa boa de um orçamento é que se pode ver onde é que estão essas dividas e créditos, claro eu dizer não é a mesma coisa que conseguir, mas a ideia é esta, quando tens dinheiro para gastar/poupar/investir uma das formas mais simples e eficazes de rentabilizar esse dinheiro é pagando dividas, a conta é simples, para rentabilizar sem risco, como pôr o dinheiro a render no banco, o banco dá em juro 2 ou 3% líquidos, mas a divida tem normalmente juros muito superiores entre 5 a 25%, pagar a divida acaba por ser uma melhor e mais segura forma de investir.
  3. Arranja um Bom Banco!
    Então onde é que um banco vai ajudar a gerir melhor as finanças? Parece que tropeçar á porta de um banco cria logo uma nova taxa para os bancos cobrarem, no entanto nem todos os bancos são iguais, arranjar um banco que tenha um preçário mais simples, que não cubra taxas nos serviços mais usuais (manutenção da conta, transferências nacionais, cartões de credito, etc) vai tornar a sua vida muito mais simples, não se esqueça também que em Portugal os bancos preferem que seja o cliente a pedir, por isso peça ao seu banco para tirar essas taxas, se não tirar, pode sempre mudar (até para um banco fora de Portugal)!

Espero que estas dicas tenham sido úteis, ahhh e a ideia em Portugal da taxa de manutenção de uma conta é no mínimo ridícula, em Portugal é esperado que uma pessoa tenha de pagar para pôr dinheiro no banco, um serviço que hoje em dia é 100% automatizado! Não ature esses abusos dos bancos!

© 2018 Empregado na Internet

Por S2RUp ↑