Tagempreendedor

Cão que Ladra não Morde

Conhecem a expressão? Alguém que diz muito e faz pouco! Ser empreendedor não é um titulo, ou és ou não és! Mesmo com a crise atual em Portugal existe sempre espaço para criar coisas novas, porque é isso que está na génese de um empreendedor, alguém que cria algo, tu não dizes que és um carpinteiro se não crias coisas com madeira, não é! Primeiro tens de fazer para depois ser.

Não é preciso Ladrar! Muita gente diz que é um empreendedor mas acabam por só o ser dentro da sua cabeça, ter boas ideias não é a mesma coisa que criar algo novo, por isso não te preocupes tanto com o titulo, mas sim em fazer! Depois de fazeres ladra á vontade!

Dá uma mordidela! Todos os dias são bons para criar, hoje pelos vistos estou numa de ditados, por isso não deixes para amanha o que podes fazer hoje, quanto mais criares, mais capital crias para atingires os teus objetivos, no pior dos casos ganhas experiência e isso é por vezes o teu mais valioso bem! Experiência agora é igual a sucesso no futuro!

A Motivação de um Empreendedor

Eu vou ouvindo de tempos em tempos pessoas a dizer que se queres ser um empreendedor que não deve ser pelo dinheiro, que existem formas mais fáceis de fazer dinheiro, isso na generalidade é verdade, se tiveres um trabalho por conta de outrem é muito mais fácil e estável, no entanto estatisticamente tens muito maiores possibilidades de seres “rico” se tiveres o teu negocio que subindo a escala corporativa, não esquecer que no topo existem muitos poucos lugares!

Eu quando vejo as motivações pode detrás do empreendedorismo, tenho quase sempre em conta 2 fatores: quanto dinheiro e por quanto tempo!

A primeira motivação para começares o teu próprio negocio é o limite salarial. Se trabalhas em vendas ou num escritório, sabes que tens aquele salário, talvez mais 10% ao ano ou bónus, se tiveres sorte, mas não podes esperar muito mais do que isso, não podes esperar grandes riquezas, de certa forma estás a trocar um beneficio financeiro adicional por estabilidade e não existe nada de mal com isso, mas quando tens o teu próprio negocio, tudo cai em ti, mais risco mas também maior beneficio, e claro não existe nenhum limite em quanto podes fazer.

O outro beneficio é o teu futuro a longo prazo/reforma. Trabalhar para outros tem estabilidade mas no dia em que paras de trabalhar, tu torna-te dependente de terceiros (da tua empresa, do estado, dos bancos, das seguradoras) para a tua reforma/sobrevivência (planos de reforma, reforma do estado, etc), o que outra vez, pode ser ideal para muitas pessoas, mas um pouco arriscado para outras, se estás investido num negocio, o teu futuro também esta investido no negocio, isto é, o teu futuro está nas tuas mãos para decidir.

Nota 1: Dizer que se faz dinheiro mais facilmente, é também uma questão de perceção, de quanto tu achas que mereces pelo trabalho que fazes, se adoras o teu trabalho, alguns tipos de negócios fazem dinheiro facilmente mas pouco, etc
Nota 2: E claro que isto tudo não é exclusivo, pode ser um pouco mais complicado, mas podes sempre trabalhar para outra pessoa e teres um negocio a parte ao mesmo tempo, criado a partir de um hobbie ou porque é complementar ao teu trabalho, não existe preto e branco aqui!

Diferentes Tipos de Risco

Acolher o risco é algo que uma pessoa tem de se saber lidar, em tudo na vida existe um certo risco associado, isso é especialmente relevante quando se cria um negocio, existe uma ideia que uma pessoa tem mais risco, não necessariamente, uma pessoa tem é mais riscos, visto que um negocio tem diversas facetas, conhecer os diversos tipos de riscos associados pode ajudar a criar melhores decisões.

  • Risco Financeiro – Claramente existe um custo financeiro associado a cada negocio, maior ainda se envolver empréstimos ou investidores (encargos), o negocio tem de ter liquidez (para fazer face a pagamentos e salários) e capacidade financeira para manter o negocio.
  • Risco do Produto/Serviço – Se não se consegue passar do plano de negócios e concretizar verdadeiramente o produto/serviço.
  • Risco Tecnológico – Onde se acaba por criar algo que não é bom o suficiente, é o mesmo que Risco de Falta de Inovação.
  • Risco de Mercado – Onde as pessoas simplesmente não querem ou não precisam do teu produto ou o produto é focado ao segmento de mercado errado.
  • Risco de Desenvolvimento – Falhar a criar parceiros para o negocio, especialmente quando é preciso outras empresas para ajudar a criar ou distribuir o produto.
  • Risco de Tempo – Quando se lança um produto demasiado tarde, ou demasiado cedo para ser apreciado, o tempo de lançamento é um ponto fulcral.
  • Risco de Concorrência – Em que fazes um produto que pode ser desejado pelo mercado mas que é facilmente copiado e por isso difícil de defender contra concorrentes já instalados.

Especialmente no inicio do negocio, o empreendedor tem de ter em conta estes riscos, e que formas pode usar para minimizar ou tornar esses riscos em pontos fortes do negocio ou do produto, deves contratar empregados ou escolher co-proprietarios que te deem uma vantagem em relação a estes riscos (que criem inovação, que tenham grande ligação ao mercado e parceiros, etc) e não tanto empregados que minimizem um risco.

Um negocio já é difícil e complicado por si mesmo, identificar os variados riscos, é muitas vezes o segredo para o sucesso!

© 2019 Empregado na Internet

Por S2RUp ↑