Tagmarketing

10 Dicas Rápidas para um Pequeno Negócio

Se trabalhas sozinho, ou numa empresa com 5, 10 ou 100 empregados, o truque é optimizar e capitalizar em oportunidades. Nenhuma empresa deve ser uma estrutura estática, deve ser flexível e com isso podes fazer um melhor uso dos seus recursos, com esta ideias aqui vão 10 dicas rápidas para concentrar um pequeno negócio:

  1. Mantém Contas em Dia : Muitas empresas, especialmente pequenas tem pouca ideia dos seus números diários, semanais e mensais e como tal vão gastar demasiado tempo para encontrar falhas ou modificar coisas que não estão a funcionar corretamente.
  2. Define Metas : Uma das coisas mais importantes é criar objetivos, que acabam por acarretar metas de sucesso, tanto do que se quer fazer, como o que se fez anteriormente.
  3. Marketing com pouco Orçamento : É fácil gastar dinheiro em marketing, mas dinheiro não é indicação de sucesso, começa por usar marketing com o mínimo orçamento possível e melhora a partir dai.
  4. Aprende a Apresentar o teu Negocio : Não só uma poderosa apresentação pode fazer a diferença entre ter um novo cliente ou não, mas quanto melhor for a tua ideia do negocio, melhor será a tua visão do futuro do negócio.
  5. Acompanha Tendências : Toma atenção ás mudanças de cenários globais, porque muitas industrias e mudanças em vários negócios ou economias pode ter um impacto no teu negócio, isto é uma ameaça mas também uma oportunidade.
  6. Vendas Astutas : As vendas são a base de quase qualquer negócio, mantém-te em cima e gere a tua equipa de vendas, quanto melhor equipadas e treinadas melhor as hipóteses do teu negocio.
  7. Encontra as Técnicas Básicas : Cada sector, mercado, negocio tende a ter as suas praticas e técnicas que foram adquiridas ao longo dos tempos e logo testadas e optimizadas, fazer uso dessas técnicas corta tempo e assegura pelo menos a paridade com concorrentes.
  8. Motiva os Funcionários : Não é só adquirir bons funcionários e talento, é manténs estes motivados de forma a manter mas sempre tender para elevar os níveis de desempenho.
  9. Conhece os teus Limites : Toda a gente e coisas tem limites e como tal é importante saber as tuas limitações e as do teu negocio, assim podes sempre fazer uso de outros conhecimentos e recursos para te encontrar formas de superar essas fraquezas.
  10. Usa o Teu Tempo Livre : Tudo tem limites e mesmo adorando um negocio é importante tirar uns tempos e separar do negocio isso não só ajuda a recarregar as baterias mas também a criar outras ideias e perspetivas que não terias se tiveres todos os dias a trabalhar.

5 Erros Comuns de Marketing

Aqui vão algumas dicas rápidas sobre erros de marketing:

  1. Decidir Rapidamente Pode Correr Mal – Vivemos numa altura em que é esperado que os líder de empresas que façam decisões imediatas e inteligentes, que não se não agirem, perdem a oportunidade, humm talvez, todas as decisões devem ser baseadas em factos e informação inteligente, feito de outras forma pode dar erro, lançar produtos fora de tempo, mudar preços numa má altura, nem sempre decidir rapidamente tem bons resultados.
  2. Vamos Crescer para Sempre – Qualquer negocio ou produto tem ciclos e não se pode esperar que cresça para sempre, o mesmo acontece com as diversas fonte de promoção que existem hoje em dia, tanto na internet como nas formas de publicidade mais tradicionais, nem sempre vai ser possível estar no topo, logo é importante ter uma visão global e a longo curso da empresa e produtos de forma a saber quando é necessário renovar, modificar ou abandonar um projecto.
  3. A Gestão Sabe Tudo – Uhhh errado! Mesmo com gestores brilhantes, quem sabe melhor o que se passa na empresa e possivelmente nos mercados são os empregados mais baixos, são eles que andam pela empresa, são eles que comunicam com os clientes e fornecedores, fazer decisões de marketing sem ter esse conhecimento é arriscado, dai ser sempre importante ter um contacto saudável e permanente com todos os níveis da organização.
  4. Quanto Mais Melhor – Nem sempre, por vezes criar mais, oferecer mais não traduz num produto produto melhor ou maior satisfação pelo cliente, manter o foco sempre no que o cliente deseja, na qualidade e nos pontos fortes do produto e não tanto na quantidade ou nos extras todos que podem ser adicionados, isso e que cria a diferenciação da empresa e do produto.
  5. Esperar para Ver – Hehehe, nem todos os produtos e mercados são mutáveis, alias a maioria não é, a maioria de mercados são razoavelmente estáveis e a única forma de prevalecer é com paciência e com um trabalho constante de promover, criar melhorias,aos poucos ir tomando uma maior quota do mercado de certa maneira traduzindo em pequenas mudanças incrementais que só são possíveis construindo sobre o que se foi criando.

Então o que é que acharam destas dicas de marketing?

Marketing de Continuidade

Marketing de Continuidade (em inglês Continuity Marketing), é um método de providenciar serviços e bens aos consumidores através de marketing direto, sendo que esse serviço é renovado continuamente sem um limite de tempo, este tipo de relacionamento só acaba quando o consumidor desistir do serviço.

A ideia simplificada é que um consumidor adquire um produto/serviço (normalmente a um preço inferior ao normal) diretamente do produtor ou distribuidor, no entanto isto não é uma compra é um contracto para fornecer periodicamente novos produtos e serviços (do mesmo tipo ou diferentes tipos), se o cliente não escolheu os produtos individualmente, a empresa pode escolher pelo cliente (normalmente baseado em compras anteriores), esta relação continua até o cliente informar quem o fornece para cancelar o serviço, de certa maneira é parecido com o género de faturação de um fornecedor tradicional de serviços básicos (TV, eletricidade, Internet,agua….) em que é não existe um termo definido para o fim do contracto.

Este género de marketing tornou-se bastante popular com clubes de livros ou clubes de cd’s, hoje em dia é mais comum em fornecedores de produtos frescos (em que pagas uma quantia fixa todos os meses, e em troca eles entregam na tua casa uma caixa de produtos frescos da época), na Internet, com clubes em que recebes t-shirts/laminas de barbear/etc todos os meses, serviços em que podes fazer download de um certo numero de musicas por mês ou no telemóvel em que recebes novos toques ou wallpapers todos os meses.

Não confundir com “Vendor Lock-in” marketing (explicação para outro dia), em que é vendido um produto a um cliente, mas o cliente para usar esse produto só consegue comprando ao fabricante também as “recargas” ou o quer que o produto necessite para fazer a sua ação, comum com as maquinas modernas de café com cápsulas/saquetas.

Como é óbvio, podemos ter produtos interessantes e práticos ou produtos questionáveis e enganadores, mesmo que praticas desonestas são menos comuns hoje em dia (como os toques nos telemóveis), no entanto esta técnica tem na sua essência alguns aspetos negativos, visto que tem uma maior tendência a levar o cliente ao engano, este pode pensar que está a adquirir um produto a um bom preço e não uma espécie de subscrição, e é claro que isto pode criar má publicidade ou pior, criar ressentimento e má relação com os clientes o que pode criar custos tanto na marca como em devoluções e apoio a clientes, por isso é o género de técnica que deve ser usada de uma forma muito clara, simples e honesta de forma a ter os melhores resultados.

3 Conceitos Simples para Sucesso com um Negocio ou Site

Pessoas são quem te faz dinheiro! Eles carregam nos teus anúncios, contratam os teus serviços, compram os teus produtos e ajudam-me a aumentar o teu negocio e a torna-lo rentável. Elas fazem isso de duas maneiras, primeiro, visitando a tua pagina ou fazendo compras, e com esse rendimento tu podes re-investir em ainda mais negocio e rendimentos.

Segundo, indiretamente os teus visitantes são muitas vezes quem promove o teu produto e traz-te novos clientes, os teus visitantes são quem fala e recomenda o teu produto a outras pessoas.

Todas as campanhas de marketing tem um limite tanto de orçamento e tempo e quase nenhuma pode ser mantida permanentemente (até mega empresas fazem intervalos nas suas campanhas para não saturar o mercado), simplesmente não é possível transmitires a tua mensagem a toda a gente no teu nicho de mercado através dos canais tradicionais de publicidade, vais estar sempre limitado.

No entanto onde publicidade não penetra, pessoas conseguem! Se tens uma pagina ou negocio populares, pessoas vão notar e eventualmente criar uma ligação de confiança que fomenta a partilha de informação, em paginas da Internet é quando começas a notar trafico a vir de forums, blogs e redes sociais.

Então o que eu estou a falar é no foco não ser só em vender e no produto mas também em atrair e converter os teus visitantes em fans, esse apelo ao interesse da tua audiência, no mínimo cria um cliente frequente e leal, mas muitas vezes cria um verdadeiro apoiante da tua pagina que recomenda, partilha e atrai mais negocio num género de ciclo vicioso positivo.

Então quais são os 3 conceitos simples a explorar?

  1. Capturar a Atenção – Cria um espetáculo, aproveita tópicos populares, cria ligação com outros negócios ou paginas populares, sê do contra, diferente e original, demonstra integridade, cria o teu estilo, o objetivo aqui é simplesmente atrair o máximo de pessoas possíveis e para isso praticamente tudo funciona (desde que não ponha em causa os outros dois pontos…).
  2. Vende-te – Ok então porque é que alguém devia ir ao teu negocio ou pagina em vez da do teu concorrente? Porque é que deve ler o teu blog? Qual é a tua distinção? Qual é o problema que tu resolves? Tens de ter algum objetivo e servir alguma necessidade, se não consegues, então inventa um problema e resolve esse, o importante aqui é mostrares á tua audiência que existe uma razão para tu existires e que ninguém faz isso melhor que tu.
  3. Apoia quem te Apoia – Com o tempo e se te mantiveres coerente vais criar confiança com a tua audiência, eles vão-te tratar como um amigo que confiam, alguém a quem podem partilhar experiências e sentimentos. Fervorosos apoiantes do teu negocio são de certa forma a tua equipa informal de marketing e como tal também tens uma obrigação de os apoiar, apoia as ideias deles, aceita criticas e promove a partilha de informação, generosidade, integridade e consistência na tua relação com a tua audiência só traz benefícios.

Claro que eu sei que é fácil dizer e outra coisa fazer, e nem sempre as coisas são assim tão simples, mas é importante reter que estes conceitos gerais são um bom ponto de partida para começar a tua relação com os teus clientes e clientes contentes só te vão trazer benefícios a longo prazo.

Publicidade que Funciona: Lenços de Papel no Japão

Se alguma vez visitaste o Japão e especialmente cidades grandes, podes ter notado que existe muita publicidade em pacotes de lenços de papel. Empresas pequenas e grandes contratam agências para distribuir lenços de papel com publicidade, normalmente em cruzamentos com muita gente e muito movimento, alguns só para mulheres ou homens, depende muito do produto ou serviço que se quer promover.

Por volta de 4 biliões de pacotes de lenços de papel são distribuídos todos os anos no Japão. Um questionário feito recentemente a 100.000 consumidores mostrou que 76% aceitam um pacote de lenços de papel e que mais de 50% acabam por ler a publicidade. Em termos apelativos claramente a maioria das pessoas gostam mais de um pacote de lenços de papel que um folheto e são muito mais capazes de manter os lenços por muito mais tempo.

Porque? Porque lenços de papel dão jeito e tem uma utilidade, é a mesma razão porque brindes tem uma maior retenção. Pessoas precisam de lenços de papel durante o dia-a-dia e por isso a sua vida útil e por extensão a vida útil da publicidade é ampliada. Todos os outros géneros de publicidade são muito mais descartáveis e tem pouca ou nenhuma utilidade.

Então o que é que o consumidor vê? Bem para alem dos gráficos e da conversa de publicidade, pode-se pôr muito mais informação especifica e útil que noutros géneros de publicidade que são vistas muitas vezes só de relance, coisas como o logo/marca, números de telefone, paginas na Internet, moradas, aliás em relação a marca (ie branding), muitas empresas lançam pacotes de lenços de papel só com a marca, numa forma geral de criar uma maior consciência ou como uma tática especifica a quando do lançamento de um novo produto ou serviço.

exemplos de lenços de papel com publicidade no Japão

Esta é uma forma simples e pratica de transmitir uma mensagem que pelo seu veiculo (a sua utilidade) tem logo uma maior aceitação por parte do consumidor, quem é que não gosta lenços de papel?, resumindo esta técnica tem 2 pontos fortes: É mais que só publicidade (existe um valor acrescentado com a publicidade, algo que já falei antes, oferecer algo cria um sentimento de reciprocidade) e é persistente (a publicidade tende a ter uma muito maior vida útil, cada vez que se precisar de lenços ou oferecer a alguém, mais exposto ficas ao anuncio).

A ideia aqui é óbvia e simples, não são os lenços (que culturalmente são muito utilizados no Japão, mas em outros países pode ser mais incomum), mas sim ligar uma mensagem a uma coisa que tenha valor e uma vida longa, coisas como oferecer pacotes de pastilhas com publicidade para um filme ou abre caricas com publicidade para uma marca de cerveja.

E na Internet? Bem de certa forma pode-se replicar o mesmo principio, mostrar simplesmente publicidade mesmo altamente relevante tem uma utilidade reduzida, mas que tal oferecer um guia simples de como desenhar um logo para publicitar o teu novo livro sobre criação de gráficos para a Internet ou qualquer outra coisa que seja realmente útil para o recipiente da tua mensagem só vai reforçar a tua mensagem tanto no tempo como no seu valor.

Para concluir, por vezes é preciso pensar um pouco fora do contexto normal quando se quer lançar uma campanha de publicidade não só na própria campanha como no valor que esta trás ao cliente (para alem do facto de descobri ou redescobrir o produto), que um placard, folhetos ou gráficos de publicidade por vezes não são agradáveis e como tal criam resistência nos vossos clientes (quem é que não mudou de canal só porque já estava saturado de publicidade), por vezes é melhor criar um pacote que aumente a vida da publicidade e dê um valor acrescentado ao cliente, essa pode ser uma solução que o teu cliente pode até agradecer.

Marketing Baseado em Acontecimentos

Também conhecido em inglês como “Trigger Based Marketing” (ou Marketing Iniciado por um Evento), basicamente é uma forma de marketing que tem como objetivo identificar e fazer uso de pontos chave tanto no ciclo de um produto como no dia a dia do cliente, isto é, quando alguma coisa acontece (esperada ou inesperada) tanto relacionado com o produto ou cliente provoca uma imediata atividade especifica de marketing.

Como o nome implica esta é uma forma extremamente focada de marketing, não só é mais especifico e pessoal, como a reação rápida ao evento normalmente “apanha” o cliente a meio de uma decisão, o que o torna ainda mais recetivo á mensagem e por isso é uma forma de marketing com uma maior taxa de sucesso, a resposta do marketing pode ser única e simples ou podem ser várias dependendo do objetivo que se pretende.

Por exemplo:

Em relação ao produto, no inicio do Verão é costume produtos como gelados e cerveja lançarem campanhas de marketing, isto é feito porque no Verão esses produtos estão no habitual pico de consumo e por existir um maior consumo e desejo, logo a mensagem que se quer vincular vai ter  uma maior retenção e atenção por parte dos consumidores.

Em relação ao cliente, um banco pode ter um aviso automático quando um cliente recebe uma quantia considerável de dinheiro para este ser contactado por um representante do banco para oferecer formas de investir ou poupar esse dinheiro, ou um supermercado pode ver que um cliente mudou o seu padrão de compras para produtos de bebes (porque provavelmente tem um bebe) e por isso envia para a cliente cupões com descontos para produtos de bebes.

Capitalizar nos momentos ótimos na vida de um produto e na relação do produto com o cliente, é uma excelente forma de aumentar a resposta por parte dos clientes, especialmente em comparação a campanhas de marketing mais impessoais para as massas que não tem tanto em conta a situação do cliente ou do produto.

© 2019 Empregado na Internet

Por S2RUp ↑