A grande maioria das pessoas não tem um fundo de emergência, isso é um facto! PIOR! Muita gente nem sequer sabe o que é um fundo de emergência, o que é algo perigoso, especialmente quando se tem gastos mensais que não podem ser evitados (gastos com filhos, casas, dividas!).

Criar um fundo de emergência é uma das melhores formas de se proteger contra um desastre financeiro. Basicamente é ter dinheiro á parte só para emergências ou quando qualquer coisa má acontece, tão simples quanto isso, a quantidade de dinheiro normalmente aconselhável é o suficiente para 6 a 8 meses de despesas normais (sendo a noção, que quando se começar a usar o fundo de emergência, que se corta também nos gastos, conseguindo desta maneira prolongar a utilidade do fundo mais uns meses do que seria normal).

Ok, aqui vão 5 boas razões para começares a criar um fundo de emergência hoje!

  1. Porque más coisas acontecem!  – Ah pois, é a vida, coisas más vão sempre acontecer, mas a diferença entre um problema temporário e uma catástrofe normalmente é o quanto estás preparado para o inesperado, se tiveres sorte é algo como um eletrodoméstico falhar ou o carro ter um acidente, mas muitas vezes pode ser algo muito pior e grave, e ter um fundo de emergência pode fazer toda a diferença em como atacar o problema.
  2. Não ter um fundo é abrir o caminho para a divida – Especialmente se já estás a pagar casa ou carro, acontece um problema, perderes o emprego, doença e não teres dinheiro á parte implica teres de te endividar ainda mais para conseguires cobrir o problema, o que aumenta ainda mais os teus custos mensais com múltiplas dividas, e como já disse anteriormente, só te deves endividar quando é para investir! (uma casa, um negocio, etc), e não para comprar coisas ou pagar contas!
  3. Estimula bons hábitos – Guardar dinheiro, poupar, ter uma atitude equilibrada em relação ao dinheiro faz toda a diferença, saber comprar quando se tem dinheiro para gastar, ter uma atitude inteligente e racional com o dinheiro, em vez de emocional e desequilibrada.
  4. Paz de espírito – Ter dinheiro á parte para uma emergência traz felicidade, alivia certamente o stress do desconhecido, que estás a equilibrar numa corda é completamente diferente com ou sem uma rede em baixo.
  5. Investimentos e bens não são um fundo de emergência – Por fim, só uma nota, que os bens que tens e investimentos não são um fundo de emergência, tu não podes, ou melhor não deves hipotecar os teus ganhos futuros para resolver problemas ocasionais, são duas coisas inteiramente separadas e como tal deves ver ambos de maneira diferente, um fundo de emergência deve ser liquido ou facilmente tornado em liquido, ao contrario de bens e investimentos!